O fim dos alimentos?

É possível que o mundo fique totalmente sem alimentos? Tirando o cenário apocalíptico em que o planeta se torna temporária ou permanentemente incapaz de abrigar vida vegetal (após ser atingido por um grande meteoro, como o que levou à extinção dos dinossauros), a questão que realmente sai disso é: Uma redução da terra arável e da água fresca levaria a uma queda massiva dos níveis de alimentos, criando uma fome generalizada?

Infelizmente, o aumento da desertificação e do uso da água são sérias ameaças à produção de alimentos futura. Talvez não o bastante para incapacitar toda a raça humana, mas certamente o suficiente para causar sérios problemas se todo mundo planejar manter-se alimentado regularmente. Adicione a isso fatores como aumento da competição dos biocombustíveis, uma iminente explosão da população, colheita insuficiente e seca relacionada às mudanças climáticas, e você tem a tempestade perfeita para a diminuição severa da produção de alimentos.

Talvez a parte maior do problema seja o fato de a agricultura contar para os 70% do uso da água do planeta, e embora você possa reutilizar água fresca, não há muito dela disponível por aí. Usar métodos agrícolas convencionais (e insustentáveis) gasta cerca de 1.500 litros de água para cultivar cada 1 kg de trigo. Quem come carne causa até mais problemas. Para obter 1 kg de carne são necessários 15 mil litros de água.

E embora as pessoas precisem comer, beber água é definitivamente uma necessidade. Como uma quantidade extrema de água vai para a produção de alimentos, e como a mudanças climáticas podem aumentar o tamanho da área de terras impróprias para plantio e derreter os glaciares de água fresca que restam, fica mais difícil assegurar que todo mundo vai conseguir a quantidade apropriada de água para beber - 2 a 5 litros por dia. Por isso, até mesmo uma questão mais crítica poderia ser: Nós vamos ficar sem água?