Seja bem vindo ao nosso site! Sinta-se à vontade para navegar e conhecer nossos produtos.
 
  Home | Cadastre-se | Auditório | Nossa Estrutura | Nossa história | Nossos Produtos | Onde atuamos? | Política de RH |
  Ainda não é cadastrado? Cadastre-se agora e faça seus pedidos online.
  Cadastros
  Fale conosco
  Trabalhe conosco
  Receitas
  ANOREXIA  

A Anorexia Nervosa é caracterizada pela recusa do paciente a manter um peso corporal na faixa normal mínima devido à obsessão de magreza associado a um temor mórbido de ganhar peso. No entanto, isto não ocorre pela perda do apetite, mas sim, uma recusa em se alimentar, sendo então considerada um transtorno alimentar caracterizado por limitação da ingestão de alimentos.

A anorexia é uma doença mental, na qual a principal característica é a distorção da imagem, que acaba causando todo o resto. É mais comum em mulheres, adolescentes, e que são de classe média ou alta. Ocorre muito também em pessoas que tem o sonho de se tornar modelos, que consideram a magreza extrema um ideal de beleza. No entanto a realidade é outra, já que as medidas vistas como padrão para adolescentes, por exemplo, são biologicamente inadequadas.

Algumas das pessoas consideradas anoréxicas acham que têm sempre um excesso de peso global, mesmo que a balança mostre o contrário. E outras, as que reconhecem que estão realmente magras, se preocupam com certas partes do corpo, como abdômen e coxas, por estarem “gordas”. As pessoas que conseguem admitir que estão magras, negam, no entanto, as conseqüências do estado de desnutrição.

Normalmente a pessoa anoréxica mantém um peso corporal abaixo de um nível normal mínimo para sua idade e altura, sendo considerado preocupante a pessoa que pesa menos que 85% do peso considerado normal.

De modo geral, a maioria dos pacientes termina com uma dieta muito restrita, limitada a apenas alguns poucos tipos de alimentos. Nos casos mais graves o paciente adota métodos adicionais de perda de peso, como a auto-indução de vômito, uso indevido de laxantes para diminuir a constipação gerada por comer tão pouco, e prática de exercícios intensos ou excessivos. É como se a comida fosse vista como um veneno que deve-se eliminar de qualquer jeito.

Nesses casos a perda de peso é vista como uma vitória e como um sinal de extraordinária disciplina pessoal, ao passo que o ganho de peso é percebido como um inaceitável fracasso do autocontrole.

Eles costumam esconder comidas pelos armários, banheiros, dentro de roupas ou podem preparar pratos extremamente elaborados para amigos ou familiares. Ou ainda, podem procurar empregos como garçonetes, cozinheiros ou simplesmente colecionar receitas e artigos sobre comida. Com isso a anoréxica mata o seu desejo, passando sua vontade de comer. A preocupação crescente com alimentos corre juntamente com a diminuição no consumo.

A prescrição de medicamentos, a reeducação alimentar, o "regime de engorda" também tendem ao fracasso no paciente com Anorexia, pois se consideram ainda gordas mesmo pele em cima de ossos.

Quando o corpo já está fraco, ele começa a economizar energia. Então o metabolismo diminui, a temperatura cai, podendo causar anemia. As mulheres que menstruam costumam apresentar supressão das menstruações (amenorréia) quando acometidas de Anorexia Nervosa devido a níveis anormalmente baixos de secreção de estrógenos que, por sua vez, devem-se a uma redução da secreção de hormônio folículo- estimulante (FSH) e hormônio luteinizante (LH) .

Começam a surgir sintomas depressivos, tais como humor deprimido, retraimento social, irritabilidade, insônia e interesse diminuído por sexo.

As conseqüências não param por aí, junto à depressão vem também à queda dos cabelos e perda do brilho, os cabelos do corpo começam a crescer mais, as unhas ficam mais fracas e a pele vai ficando com aparência de pálida. Além disso, a Anorexia Nervosa pode trazer danos irreversíveis como osteoporose e a impossibilidade de engravidar. Se não tratada pode levar à morte por inanição ou suicídios.

CAUSAS

Não se conhecem as causas fundamentais da Anorexia Nervosa, no entanto evidenciam como causa para uma menina parar de comer a genética, a interação sócio-cultural mal adaptada, fatores biológicos, problemas familiares, mecanismos psicológicos menos específicos e especial vulnerabilidade de personalidade.

Em relação aos fatores biológicos, há disfunções dos neuro-transmissores cerebrais, havendo conseqüentemente, a desorganização do comportamento alimentar normal e manutenção do peso.

Há pessoas que deixam de comer porque sentem falta da sua infância, onde era cuidada pelos pais e não tinham seu corpo desenvolvido.

TRATAMENTO

Uma das primeiras dificuldades é a que diz respeito a aderir o paciente ao tratamento, pois, como vimos, a negação da doença é muitas vezes parte integrante do quadro. As pacientes com anorexia nervosa em geral desconfiam dos médicos, os quais elas percebem como inimigos e interessados apenas em realimentá-las, em fazê-las perder a vontade de controlar seus pesos. Portanto o médico deve estimular hábitos alimentares normais, convencendo o paciente de que ele não sairá gordo do tratamento.

O tratamento começa com uma reeducação alimentar, passando uma quantidade de calorias contadas para que com o tempo estas aumentem sem que façam mal para o organismo. Com isso a paciente sente-se mais tranqüila e certa de que não perderá o controle comendo mais do que o necessário.

Se o tratamento estiver sendo feito em casa, é importante que as refeições sejam feitas na presença dos pais ou responsáveis, já que mesmo sabendo a quantidade que deve comer, ainda não se sente segura em colocar o alimento no prato.

É, mas existem casos em que dependendo das condições clínicas do paciente será necessária a internação do mesmo em um ambiente hospitalar, o qual faz-se necessários 40 dias mais ou menos. Neste caso, as refeições não podem ser feitas na presença de pais e nem de conhecidos.

A cura da Anorexia Nervosa não é fácil e em casos de internação as recaídas são superiores a 25% , no entanto são esperadas, visto que se torna fundamental o acompanhamento médico e até psicológico desta paciente por anos.

Michelle Delboni dos Passos




Fonte: Gastronomia Brasil
Notícia postada dia 30/03/2009 às 18:58:08 horas
 
 
   
 
   
Copyright 1996/2018 - Porto & Pereira LTDA. Todos os direitos reservados.
Envie seu curriculum
Via Perimetral 2-D Qd. 05 Lt. 02 - DAIA - Anápolis-GO
CEP: 75.133-600 - Fones: (62) 3316-5353 / 3316-5158